MOTORISTA DA VICE-GOVERNADORA LUCIANA SANTOS É MORTO A TIROS EM ASSALTO

quinta, 22 de julho de 2021

pol

O terceiro sargento da Polícia Militar Adelcio Miguel Ângelo Júnior, 43 anos, que servia como motorista da vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos, foi morto a tiros ontem, durante um assalto na Rua Prefeito Agostinho Nunes Machado, no Sítio dos Pintos, Zona Norte do Recife. Um suspeito foi preso no local.

 

O militar estava de folga no momento do crime que não teve relação com seu trabalho. O policial tinha 14 anos de trabalho na Polícia Militar de Pernambuco e há 4 anos estava à disposição da casa militar. Ele deixa a esposa e dois filhos.

 

Segundo informações do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil através de nota, um inquérito já foi instaurado para reunir evidências que levem à elucidação do crime. 

 

Já a vice-governadora do estado, Luciana Santos, demonstrou pesar pelo assassinato do sargento que era parte de sua equipe. "Estamos todos consternados com a notícia da morte do sargento Ângelo. Membro da nossa equipe, durante todo o tempo de convivência demonstrou ser uma pessoa de paz. Sempre muito tranquilo e de atitudes gentis, conquistou o respeito e o afeto de todos que trabalhavam com ele, tanto entre os civis, como entre os colegas da Casa Militar. Sua esposa, seus filhos e toda a família têm toda minha solidariedade".

 

Entramos em contato com a assessoria de comunicação da Polícia Militar de Pernambuco em busca de mais detalhes sobre o caso, mas até o momento da publicação do texto, não obtivemos resposta.

 

Confira, na íntegra, a nota enviada pela Polícia Civil:

 

“As forças de segurança estão trabalhando de forma integrada nas investigações sobre a morte de um policial militar, em Sítio dos Pintos, no Recife, no início da tarde de hoje (21/07). Ele estava de folga, quando foi vítima de um possível latrocínio, conforme as investigações iniciais. Ao ser baleado, não resistiu aos ferimentos.

 

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa instaurou inquérito e está reunindo elementos, informações e provas de modo a esclarecer os fatos com maior brevidade e punir os responsáveis.  Um suspeito foi preso em flagrante, pelo crime de latrocínio, por policiais do 11.º Batalhão da PMPE, responsável pelo policiamento ostensivo nessa área. Os trabalhos prosseguem.

 

O policial militar tinha 14 anos de PMPE e há 4 anos estava à disposição da Casa Militar. Deixou esposa e dois filhos. A Polícia Militar, assim como a Casa Militar, estão prestando assistência aos familiares. Essa é uma perda irreparável para a corporação, a segurança pública, companheiros de trabalho, amigos e parentes”.

 

Fonte: Diário de Pernambuco

Desenvolvido por Fábio Belo